Confiança do industrial fluminense ainda reduzida devido a incerteza na aprovação da previdência - empresários continuam otimistas

18/04/2019

O Índice de Confiança do Empresário Industrial Fluminense (ICEI-RJ), divulgado pela Firjan, revela que os industriais do estado continuam otimistas, mas observa que houve uma pequena queda na confiança dos empresários no mês de março, quando o índice atingiu 60,1 pontos. Em fevereiro este valor era de 61,4 pontos. A pesquisa varia de zero a cem e os resultados acima de 50 indicam otimismo.

“A queda na confiança do industrial fluminense de um mês para o outro está muito associada ao desempenho da avaliação da economia brasileira. A dificuldade no processo de aprovação da reforma da previdência leva os empresários a ficarem menos confiantes com o desempenho da economia”, explica Julia Pestana, analista de Estudos Econômicos da Firjan.

Júlio Talon, presidente da Firjan Serrana acredita que a aprovação da reforma da Previdência é necessária para a superação da situação fiscal do país e a consequente retomada do crescimento e a volta dos empregos. “Paralelamente a isso é de fundamental importância a diminuição dos custos da máquina pública para que junto com as reformas estruturais necessárias ao Brasil, possamos ter aumento dos investimentos nas áreas de saúde, educação e infraestrutura. O desempenho da economia brasileira está diretamente relacionado aos rumos da política econômica do governo”, enfatizou Talon.

Economia do estado

Já a percepção dos empresários sobre sua própria empresa e a economia do estado melhorou e permitiu que o indicador de Condições Atuais (51,3 pontos) atingisse o maior valor desde novembro de 2012. Vale destacar, no entanto, que em relação à economia fluminense, os industriais continuam pessimistas (46,7 pontos) em março, mesmo com a evolução do indicador pelo segundo mês consecutivo. O indicador Expectativa sobre a economia do Estado se manteve estável (57,3 pontos) em relação ao mês anterior.

Segundo Julia Pestana, a economia estadual está melhorando, mas ainda num ritmo lento, conforme constata o nível Condições Atuais do Estado, 46,7 pontos contra 45,3 de fevereiro. “As expectativas dos empresários em relação à demanda seguiram positivas (57,1 pontos), assim como o indicador de compra de matéria-prima e de exportações. Porém, para realizar novos investimentos e retomar as contratações, os industriais ainda aguardam a redução da ociosidade no processo produtiva e a recuperação efetiva da situação financeira das empresas”, aponta a economista da federação.

Foto : reprodução G1/Fevest

 

 

Tags:

Curtir
Please reload

Tel:  (24) 2242-1558

End : Rua Washington Luiz, 391

Petrópolis - Brasil

@2018 Jornal dos distritos

  • Google+ - Círculo Branco
  • Facebook - White Circle