Operadoras em Petrópolis - principais irregularidades são identificadas


Prévia da investigação instaurada pelo Procon contra operadoras de telefonia, internet e TV a cabo aponta que são cinco as irregularidades mais cometidas pelas empresas em Petrópolis: o não cumprimento da oferta contratada; inclusão de serviços não contratados pelo consumidor; cancelamento não efetivado; oferta inferior à contratada na velocidade de internet; e falhas técnicas no sinal de internet e televisão em diversos pontos do município. Agora, o órgão de defesa do consumidor busca, junto às empresas, soluções para cada um desses problemas, na tentativa de resolver, na fonte, o problema causado aos consumidores.

Os dados coletados pelo órgão de defesa do consumidor são uma pequena parte da investigação instaurada há três meses, realizada em função do alto número de reclamações contra empresas de telefonia, internet e TV a cabo. Esses tipos de serviços lideram, de longe, o número de denúncias no Procon Petrópolis. Só no ano passado, a Oi recebeu 832 denúncias; seguida pela Claro, com 264; Vivo com 67; e por último a Tim, com 40 – elas são responsáveis por mais de 50% de todo o montante de reclamações.

No processo de fiscalização, a equipe tem fazendo testes com chip das operadoras nos quatro cantos da cidade. Isso porque, de acordo com denúncias do Procon, as empresas garantem a cobertura, mas o sinal não chega de fato. Com base neste levantamento, o Procon vai orientar que as operadoras informem no momento da aquisição pelo cliente, se área onde reside está coberta de maneira eficiente. O Procon acredita neste como um fator determinante para contratar com alguma empresa.

Outro setor que está sob investigação é o de TV a cabo. Net, Sky e TechCable devido a problemas de sinais, causado pela falta de infraestrutura dessas empresas. O órgão está notificando às empresas a dar descontos aos clientes que ficam sem o sinal, seja por algumas horas ou até mesmo dias. Isso porque, para o órgão, é inadmissível que o cliente seja punido e obrigado a pagar por um serviço não oferecido durante aquele período em que a operadora esteve fora do ar.

Quem quiser denunciar alguma prática abusiva pode contatar o Procon pela página do órgão no Facebook, o Procon Petrópolis; pelo site www.petropolis.rj.gov.br/procon. Há, ainda, o WhatsApp Denúncia, no número 98857-5837 ou os telefones 2246-8469 / 8470 / 8471 / 8472 / 8473 / 8474 / 8475 / 8476 e 8477. Atendimento presencial pode ser realizado na unidade do Centro, que fica na Rua Moreira da Fonseca, nº 33. A unidade de Itaipava localizada no Centro de Cidadania, que fica na Estrada União e Indústria, 11.860. Os telefones da unidade são: 2222-1418, 2222-7448 e 2222-7337.


Tel:  (24) 2242-1558

End : Rua Washington Luiz, 391

Petrópolis - Brasil

@2018 Jornal dos distritos

  • Google+ - Círculo Branco
  • Facebook - White Circle