Hospital de campanha do Centro permanece, conforme decisão da Prefeitura


A prefeitura, com o apoio do Corpo de Bombeiros, decidiu prorrogar, por tempo indeterminado, o atendimento de casos de conjuntivite no hospital de campanha, instalado ao lado da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Centro. Já desde a manhã desta segunda-feira (26.03), o atendimento a estes pacientes está sendo feito por dois médicos destacados pelo Consórcio Saúde Legal, que administra a UPA. A unidade atende, em média, 300 pessoas ao dia com a inflamação. No município, mais de 10 mil pacientes já foram diagnosticadas.

Ambos os espaços de atendimento de casos de conjuntivite funcionam em locais isolados de onde são feitos os demais atendimentos nas duas unidades, dando mais segurança para que não haja contaminação entre os próprios pacientes. No hospital de campanha do Centro, serão dois médicos e enfermeiros destacados pelo próprio município. Na unidade de Cascatinha, são três técnicos de enfermagem e três médicos de prontidão para atender os moradores. Entre eles, dois médicos e um técnico de enfermagem foram destacados pelo consórcio Saúde legal, responsável pela UPA. O Exército mantém os demais profissionais.

O coordenador médico da UPA Centro, Diogo Macedo, reforça que é importante as pessoas estarem sempre atentas aos sintomas iniciais que são os olhos vermelhos, secreção, lacrimejamento, pálpebras inchadas e sensação de areia nos olhos. Geralmente, a conjuntivite acomete ambos os olhos e os sintomas podem perdurar por até duas semanas.

A inflamação atinge a membrana que recobre os olhos (conjuntiva) e causa um quadro de grande incômodo para os pacientes e exige tratamento imediato. Nos quadros leves é utilizado apenas um colírio com tratamento de até três dias, casos mais graves podem ser necessários o uso de anti-inflamatório, colírio e maior tempo de tratamento.

É difícil prevenir as conjuntivites, mas algumas medidas podem diminuir o risco de você adquirir uma conjuntivite, que são:

Não use maquiagem de outras pessoas (e nem empreste as suas). Evite compartilhar toalhas de rosto. Lave as mãos com frequência e não as coloque nos olhos sem higienização. Use óculos de mergulho para nadar, ou óculos de proteção se você trabalha com produtos químicos. Não use medicamentos (pomadas, colírios) sem prescrição (ou que foram indicados para outra pessoa). Evite nadar em piscinas sem cloro ou em lagos.


Tel:  (24) 2242-1558

End : Rua Washington Luiz, 391

Petrópolis - Brasil

@2018 Jornal dos distritos

  • Google+ - Círculo Branco
  • Facebook - White Circle