Fim do abandono? Reunião entre prefeito e representantes do Banco do Brasil pode mudar destino do palacete em ruínas.

06/03/2018

Cinco representantes do Banco estiveram na prefeitura para discutir o destino do prédio histórico abandonado em plena rua do Imperador.
Como o Banco tem dívidas de R$ 5,3 milhões em impostos atrasados, e o imóvel foi avaliado em R$ 3,5 milhões, uma restauração será feita pelo Banco antes da entrega do imóvel.
Na reunião, o Superintendente Regional de Governo do BB, Cláudio Gomes, declarou que o Banco vai abrir dentro de três meses uma nova agência na rua do Imperador, provavelmente no outro imóvel que mantém fechado há anos, apesar de pagar aluguel vultoso.

A solução para revitalização do prédio do Banco do Brasil nas esquinas das ruas do Imperador e Alencar Lima será construída entre Prefeitura e o banco. Em reunião nesta segunda-feira (05.03) na sede da prefeitura, o superintendente regional do governo do BB, Claudio Gomes, sinalizou ao prefeito Bernardo Rossi à disposição da instituição financeira em colocar o prédio histórico em condições. O banco anunciou ainda que quer estar mais envolvido com o petropolitano, com a economia da cidade e inaugura em três meses uma agência exclusiva para empresas.

A revitalização e uso do prédio histórico pode ser ‘costurada’ junto com o poder público municipal. O prefeito Bernardo Rossi disse, expressamente, que a intenção da administração municipal é assumir o prédio.

 O Banco do Brasil tem uma dívida de R$ 5,3 milhões com tributos municipais, que cairia a R$ 4,3 milhões no caso de a instituição usar o programa Fique em Dia e atualizar a situação com 30% de desconto. A proposta da prefeitura é receber o prédio reformado como pagamento pelos impostos atrasados.

O prédio data de 1928 e funcionou como Banco de Petrópolis, a primeira casa bancária fundada no município petropolitano. Ele encerrou as atividades apenas três anos depois e foi levado á leilão, arrematado pelo Banco do Brasil S/A, pela quantia de 30 contos de réis.  A agência do BB que funcionou até então no imóvel foi fechada em 2012 e o prédio deixou de ser utilizado desde então. O imóvel foi projetado, em 1926 e foi pelo engenheiro João Glasl Veiga, que também trabalhou nas obras da Catedral São Pedro de Alcântara e é autor do marco comemorativo da inauguração da Estrada Rio-Petrópolis, nas Duas Pontes.

 

 


 

Curtir
Please reload

Tel:  (24) 2242-1558

End : Rua Washington Luiz, 391

Petrópolis - Brasil

@2018 Jornal dos distritos

  • Google+ - Círculo Branco
  • Facebook - White Circle