Conjuntivite já atingiu 926 pessoas e UPAS estabelecem prioridade para atendimento

28/02/2018

 As Unidades de Pronto Atendimento (UPAS) estabeleceram atendimento prioritário para pacientes com conjuntivite. O surto da doença já atingiu 926 pessoas que buscaram as unidades do Centro e Cascatinha para tratar a inflamação somente este ano. Por ser de fácil transmissão, a prefeitura faz um alerta para que nos sintomas iniciais – coceira e ardência nos olhos, a pessoa busque imediatamente uma das unidades de Saúde.

 

Ao chegar à UPA, o paciente passa pela triagem e é encaminhado para uma ala prioritária com consultório destinado a receber pacientes com a inflamação. A Secretaria de Saúde priorizou o atendimento a fim de proporcionar mais agilidade na assistência e evitar a contaminação dos demais pacientes das unidades de urgência e emergência.

 

O secretário de Saúde, Silmar Fortes reforça que uma vez diagnosticada com a doença, o paciente precisa manter os itens pessoais e de higiene separado dos demais entes familiares.

 

“É muito comum ter a contaminação de famílias inteiras com conjuntivite, pois é uma doença transmitida pelo contato. Então é importante que as pessoas não compartilhem toalhas, fronhas e objetos de uso pessoal e busquem atendimento médico logo no início dos sintomas. Quanto mais rápido for iniciado o tratamento mais cedo a pessoa estará curada”, afirma Silmar Fortes.

 

O superintendente Hospitalar de Urgência e Emergência, Claudio Morgado explica que a alta de casos começou em janeiro, logo com o aumento das temperaturas de verão. Apenas na UPA Cascatinha foram registrados 144 casos em janeiro e 346 em fevereiro. Já na Upa Centro foram 52 casos em janeiro, mas a alta dos atendimentos foi em fevereiro que até esta segunda-feira (26.02) registrou 384 casos.

 

 “Tivemos muitos casos de pessoas que viajaram para praia no feriado de Carnaval e retornaram com a doença então quando acompanhamos o crescimento no número de atendimentos já estabelecemos uma assistência prioritária. O paciente precisa chegar, fazer a ficha e ser encaminhado para o médico que vai prescrever o tratamento conforme o estágio da doença. A conjuntivite não é uma doença que se cura sozinha ou fazendo uso de soro fisiológico é necessária a avaliação médica para indicação de colírio específico e em alguns casos até medicação oral ”, orienta.

 

 

Curtir
Please reload

Tel:  (24) 2242-1558

End : Rua Washington Luiz, 391

Petrópolis - Brasil

@2018 Jornal dos distritos

  • Google+ - Círculo Branco
  • Facebook - White Circle
banner tere 2