Campanha “Xô Mosquito" - ações preventivas estão sendo realizadas constantemente para manter reduzido os casos de dengue no município

28/12/2017

A Vigilância Ambiental está se mobilizando para realizar o primeiro Levantamento de Índice Rápido para o Aedes aegypti (LIRAa) que ocorrerá na segunda quinzena de janeiro de 2018. Através dos resultados será possível identificar as áreas com possíveis focos de proliferação do mosquito e intensificar as ações preventivas da dengue. A prefeitura busca manter a redução dos casos da doença. No último verão forma registrados apenas 33 casos de dengue – uma redução de quase 96% no número de casos frente aos dados de 2016.

 

São 50 agentes de endemias que estão atuando de forma rotineira nas visitas domiciliares orientando a população a ficar alerta com possíveis criadouros do mosquito. Nesta época do ano, devido às chuvas de verão, qualquer objeto esquecido no quintal pode se tornar espaço para o acumulo de água -  ambiente ideal para a proliferação do Aedes aegypti.

 

 “No verão passado tivemos 789 notificações de dengue, sendo que duas pessoas vieram a óbito devido a complicações decorrentes da doença. O número de casos de Zika, que em 2016 atingiu 361 pacientes, neste ano foi reduzido a zero. A Chikungunya que contaminou oito pacientes no ano passado, este ano teve apenas três casos registrados. Esses dados mostram a eficiência do combate aos focos de criadouros do mosquito”, afirma a superintendente de Atenção à Saúde, Fabíola Heck.

“Realizamos neste ano cinco Levantamentos de Índice Rápido para o Aedes aegypti (LIRAa) que foram programados de acordo com cronograma da Secretaria de Saúde do Estado. A ação durante o inverno teve caráter preventivo, agora é a hora da população se unir e manter a vigilância nos seus quintais evitando o acumulo de água nos objetos e principalmente nos vasos de plantas”, orienta.

 

A Vigilância Ambiental mantém as visitas aos imóveis e os monitoramentos nas áreas apontadas no Levantamento de Índice Rápido para o Aedes aegypti (LIRAa), mesmo com o nível baixo de infecção para o mosquito Aedes Aegypti nas regiões localizadas nos bairros do Independência, Quitandinha, Valparaíso, Coronel Veiga, Castelânea, Boa Vista, Carangola, Nogueira, Itaipava, Benfica, Secretário e Pedro do Rio.

 

“Nossa ação é educativa e estamos em busca de multiplicadores que nos ajudem a conscientizar toda a comunidade sobre a importância de se acabar com os focos do mosquito. Conscientizando a população sobre os cuidados poderemos chegar ao verão, que é quando normalmente a doença reaparece, com mais frequência”, avalia Maria Beatriz Pellegrini.

 

 

Curtir
Please reload

Tel:  (24) 2242-1558

End : Rua Washington Luiz, 391

Petrópolis - Brasil

@2018 Jornal dos distritos

  • Google+ - Círculo Branco
  • Facebook - White Circle