Petrópolis vai ganhar “Circuito das Cerejeiras” que atrai e encanta moradores e turistas na alta temporada

01/08/2017

Símbolo do Japão e da amizade entre o país e o Brasil, a tradicional flor do inverno se transforma em cenário pelas ruas da Cidade Imperial

 

            Sutileza e graciosidade que tornam o inverno e a alta temporada em Petrópolis ainda mais encantadora e charmosa. Assim são as cerejeiras, que mesmo na rápida florada – que acontece em julho e dura no máximo 15 dias – transformam em uma verdadeira pintura as ruas da Cidade Imperial. E é esse cenário desenhado pela natureza que vem atraindo e conquistando moradores e turistas que se rendem ao “Circuito das Cerejeiras”. Nesse período, o público ganha um atrativo a mais com o roteiro especial que passa pelos principais pontos turísticos e diversos locais do município que ganham destaque com a tradicional flor do Japão, cheia de beleza e simbolismo.

 

                       O contraste do rosado da flor com os belos dias do inverno de céu azul torna a paisagem onde estão as cerejeiras um atrativo a parte na Cidade Imperial. E é esse cenário que se transforma em um verdadeiro roteiro de apreciação da florada que vai formar o “Circuito das Cerejeiras de Petrópolis”. Nele serão listados os principais locais onde é possível apreciar as belas cerejeiras. Elas estão em áreas turísticas importantes como o Palácio Quitandinha e arredores do lago; Palácio de Cristal; Casa da Educação Visconde de Mauá e Centro de Cultura Raul de Leoni. As cores das cerejeiras também podem ser apreciadas em vias do Centro Histórico como as avenidas Ipiranga e Tiradentes, além de enfeitar bairros como Valparaíso, Mosela, Retiro e jardins de terrenos particulares em todo o município.

 

Cerejeiras e sua relação entre Japão e Petrópolis

         Em Petrópolis, a história da flor símbolo do Japão começou em 1995. A data marcava os 100 anos do Tratado de Amizade, Comércio e Navegação entre Japão e Brasil, quando 300 mudas foram plantadas nos jardins do Palácio Quitandinha, Museu Imperial e no Palácio Rio Negro.

 

O presente foi dado pelo Consulado Geral do Japão no Rio de Janeiro e associações que organizavam as celebrações do centenário. Em 2008, novas mudas doadas pelo Consulado foram plantadas nos jardins do Centro de Cultura Raul de Leoni quando foi realizado o Nippon Matsuri, que celebrou os 100 anos da chegada ao Brasil da primeira representação diplomática – e deu origem ao Bunka-Sai – Festival da Cultura Japonesa.

 

O clima frio, propício para o florescer da cerejeira, além da relação com o Japão, fizeram com que a cidade fosse escolhida para o plantio das mudas. Com mais de 100 espécies, a cerejeira tem sua florada no Japão marcada com o fim do inverno e a chegada da primavera. No país, é tradição o Hanami, um evento de contemplação da flor nos jardins com piqueniques sobre as árvores. Em Petrópolis, as cerejeiras vêm ganhando as paisagens não apenas nos atrativos, mas em residências particulares e jardins da Cidade Imperial.  

 Fotos : Marcia W. Coelho Netto/ Marcello Santos/Jaqueline Ribeiro

 

 

 

Curtir
Please reload

Tel:  (24) 2242-1558

End : Rua Washington Luiz, 391

Petrópolis - Brasil

@2018 Jornal dos distritos

  • Google+ - Círculo Branco
  • Facebook - White Circle